Representantes dos produtores de leite em Rondônia apresentam proposta para fim da greve no setor.

Publicada em


Proposta apresentada pala FEPERON e FETAGRO eleva o valor do produto gradativamente nos próximo três meses, atingindo R$ 1,80 em julho. Contra partida, governo concederia incentivos fiscais aos laticínios.

A proposta foi apresentada durante a reunião do Conseleite realizada na segunda-feira (26). O PortalP1 teve acesso a proposta da FEPERON e FETAGRO encaminhada aos representantes das indústrias de laticínios do Estado.

Enquanto os produtores rurais fechavam uma via da BR-364 em Jaru (RO) na tarde de segunda-feira (26), os representantes da categoria se reuniam com os representantes das indústrias de laticínios de Rondônia com objetivo de por fim a paralisação do setor que começou no inicio de abril. A proposta feita pelos representantes dos produtores rurais às industrias de laticínios contemplava um aumento gradativo do preço do leite entregue pelos produtores, sendo:



 

MÊS REFERÊNCIA VALOR PROPOSTO MÊS PAGAMENTO
ABRIL R$ 1,60 MAIO
MAIO R$ 1,70 JUNHO
JUNHO R$ 1,80 JULHO

 

O documento também apresenta um pedido de isenção total do ICMS às industrias de laticínios no estado de Rondônia pelo mesmo período, acrescentando que a pandemia houve redução no consumo, impactando diretamente a cadeia produtiva do leite em Rondônia.

Em contra partida a proposta de elevação dos valores do leite entregue pelos produtores aos laticínios, os empresários apresentaram a seguinte proposta:

O preço médio do Conseleite, mais 0,5 centavos, ou seja, hoje 1,2560 mais 0,5 = 1,3060 preço inicial, estes 0,5 centavos a mais do preço médio de referência do Conseleite é para os próximos 3 meses.