Menor que matou a avó se diz serial killer e é praticante de zoofilia, segundo parentes

Publicada em


O menor estava agressivo e ao ser apreendido, danificou a porta do camburão. Os parentes disseram que ele era agressivo com a avó.

Local onde o menor ocultou o tronco, do corpo da avó.
Foto: Portal P1

 

O menor apreendido na terça-feira, dia 17 de março, e que confessou ter matado e esquartejada a avó, em Jaru (RO), é suspeito de zoofilia, segundo informações de parentes.

Agressivo e rude no tratamento com a avó, os vizinhos desconfiaram do sumiço da idosa o dia inteiro e informaram familiares. A informação que o menor repassava, era de que a avó estaria num sítio, mas ela não saía sem avisar amigas de igreja e parentes.

A idosa morava numa casa na rua Maranhão, Setor-05, bem localizada, local seguro e era muito conhecida em toda a região.

A Polícia Militar registrou que chegou a residência atendendo solicitação da família, que segurava o menor, que havia confessado o crime para familiares.

O menor colocou as pernas da avó, na lavanderia.
Foto: Portal P1

Havia, segundo o boletim de ocorrência, varias marcas de sangue no imóvel. Quando os peritos deram inicio ao trabalho, foi constatado o esquartejamento da vítima e o menor confessou onde tinha enterrado no fundo do quintal os braços e a cabeça. O menor também disse que jamais descobririam que arma foi usada no crime e se autoproclamava serial killer.

As pernas da idosa estavam numa lavanderia e o tronco, num cômodo da frente da casa. Segundo a polícia, o menor só não completou a ocultação do corpo, devido parentes, que chegaram na residência.

Cheio de arranhões, o que leva a crer que a idosa lotou para tentar salvar a própria vida, o menor enfrentou policiais e precisou ser algemado e colocado no camburão, a fim de que a integridade dos militares e a sua própria fosse preservada, mas ele danificou o carro da polícia.

O menor morava sozinho com a avó e a tratava muito mal, disse um dos familiares que foi mais longe. Segundo depoimentos prestados as autoridades, o menor praticava zoofilia com uma cadela da casa. Segundo peritos, isto explica os preservativos – camisinhas – encontrados em alguns cômodos da casa.

O menor esta em poder da justiça. O velório deve ter inicio na tarde desta quarta-feira, dia 18 de março. A família ainda não divulgou horário de inicio e nem o local.

Aglomeração de pessoas na frente da residência foi grande.
Foto: Portal P1

No local, há aglomeração de pessoas e a presença da PM.
Foto: Portal P1
Aparecida Nogueira tinha 75 anos e foi morta e esquartejada, pelo próprio neto.
Foto: Arquivo da família

 

IMAGEM FORTE…..

3

 

2

 

1

 

Foto: PortalP1

 

Foto: PortalP1

 

 

Jornal Eletrônico Portal P1