Jaru – Pecuaristas de leite revoltados com preço pago em laticínios

Publicada em


Produtor rural disse que mês passado foi pago acima de R$ 1,22.Agora o preço do leite chegou a R$ 0,88 centavos.

Foto: Internet – A nossa redação não conseguiu identificar o detentor dos direitos autorais desta foto, caso seja, entre em contato com nossa redação através de nosso email ou whatsapp, para que possamos remover.

 

Um dos maiores empregatícios do setor primário em Rondônia, a pecuária de leite, vem sofrendo com o preço pago pelos laticínios em todo o Estado, que sem qualquer aviso prévio, paga o preço que quer e no final, quem sempre acaba arcando com todos os prejuízos, é o produtor rural.

 

Segundo levantamento feito, o setor primário é o que mais trabalha e o que menos ganha e, em se tratando do produtor de leite em Rondônia, a situação parece ser mais grave ainda, pois, é um dos mais desvalorizados, sem qualquer privilegio e/ou isenção.

 

Conforme um produtor rural que entrou em contato com o Jornal Eletrônico Portal P1, a situação tem sido lamentável. “Está insuportável! Estamos sendo suprimidos pelas indústrias de laticínios, que estão nos depreciando de uma maneira que nem no campo estamos podendo mais ficar por conta do baixo preço que eles oferecem pela nossa produção”, disse.

 

O setor produtivo primário do estado de Rondônia, é o responsável por manter a economia em funcionamento, gerando emprego e fomentando a renda, mas infelizmente vem sofrendo com a falta de valorização de uma de suas matérias primas primordiais, o “leite”.

 

E esta desvalorização ininterrupta, que vem sendo imposta pelas indústrias de laticínios do estado, no preço do litro de leite, tem tirado o sono de muitos produtores que já estão pensando em mudar a sua forma de trabalho e pior, alguns estão buscando vender as propriedades para grandes latifundiários e paralisar de vez.

 

Jornal Eletrônico PortalP1