Preso em Urupá (RO) casal suspeito de espancar menino de 4 anos

Publicada em


Menino sofreu afundamento de crânio e hematomas pelo corpo. A Justiça de Rondônia mandou prender preventivamente o casal no dia 9 de março.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

O pai Emerson de Oliveira Rocha e a madrasta Edinéia Terezinha Ventura foram presos nesta sexta-feira (13) em Urupá (RO). Ele são os principais suspeitos de espancar um menino de 4 anos no dia 29 de fevereiro em Ji-Paraná (RO), na Região Central do estado.

 

Segundo apurado pela Rede Amazônica, Emerson e Edinéia estavam escondidos na casa de familiares. Os parentes afirmam que não sabiam do caso e por isso aceitaram recebê-los. A polícia de Urupá foi acionada por meio de denuncia anônima.

 

Neste momento o casal está detido no presídio de Alvorada do Oeste (RO) e ainda não há confirmações de transferências para Ji-Paraná.

 

Na última segunda-feira (9) a Justiça mandou prender preventivamente o casal e a Polícia Civil divulgou a foto do pai e da madrasta para que a população ajudasse na localização através de denuncia anônima.

 

O caso

Quando encontrada, foi constatado que a criança de 4 anos sofreu afundamento de crânio, hematomas pelo corpo e vomitou sangue, além de ferimentos na cabeça devido o espancamento.

 

O caso foi divulgado à imprensa na sexta-feira (6), um dia após o menino ter tido alta do Hospital Municipal de Ji-Paraná, onde ficou internado em observação por cerca de seis dias.

 

As primeiras informações chegaram à Polícia Civil através do Conselho Tutelar, que havia recebido denúncias de que a criança estava sendo espancada pelo pai e a madrasta. Durante investigações o Conselho se deparou com uma criança que estava com alguns machucados, então levaram à delegacia em sede de plantão.

A Rede Amazônica tenta localizar a defesa do casal.

 

Por Gedeon Miranda, Rede Amazônica