Presidente da Câmara acusa diretor da administração de obrigar servidores a votar em candidato a vereador

Publicada em


 

Durante a sessão ordinária realizada nesta segunda-feira (28), o Presidente da Câmara Municipal de Jaru, José Cláudio Gomes da Silva, o Amarelinho (PSDB) acusou o diretor da administração Kennedy Lopes da Silva de estar obrigando servidores com cargos comissionados a votar em determinado candidato a vereador.

O diretor Kennedy Lopes da Silva exerceu seu ofício como policial e atualmente é um servidor municipal sem vínculo com lotação no Gabinete do Prefeito. Segundo o Portal da Transparência da Prefeitura de Jaru com dados referentes ao mês de agosto de 2020, Kennedy ocupa a função de Diretor Geral da Administração Pública.

Ao fazer o seu pronunciamento, o vereador Amarelinho, começou dizendo que “tem gente ligada ao prefeito que está usando a prerrogativa como secretário ou o status do cargo para obrigar pessoas a votar em candidato X”, disse sem citar o nome do possível candidato que teria que receber os votos, ressaltando ainda que, ao adotar esse comportamento,  Kennedy não estaria respeitando os vereadores que indicaram pessoas para ocupar cargos na administração municipal.

O vereador Edivaldo de Oliveira, conhecido como Badu Som, disse durante a sessão desta segunda-feira (28) que o assunto é sério e relatou que pessoas de sua família que ocupam cargos comissionados também estariam passando pela mesma situação. Ao contrário do vereador Amarelinho que disse que, por enquanto não vai dizer o nome do candidato suspeito de ser a pessoa que receberia os votos, Badu disse se tratar de um doutor que está disputando o cargo de vereador.

 

O vereador Paulo Pereira Sampaio pontuou que fora do expediente de trabalhou considera normal pedir votos para qualquer pessoa, mas que, não concorda com o fato de obrigar uma pessoa a votar em determinado candidato. Paulão do Esporte, como é conhecido, alertou ao vereador Amarelinho que ele estaria prevaricando se não levasse a denúncia às autoridades para que seja devidamente investigada.

 

Amarelinho disse ainda que existe uma gravação que comprova a acusação feita por ele e que espera que a pessoa que possui essa gravação possa entrar na Justiça Eleitoral ou no Ministério Público.

 

O Jornal Eletrônico Portal P1 tentou contato com o diretor Kennedy porém até o fechamento desta matéria não havia conseguido, e aguarda um posicionamento sobre as declarações feitas pelo presidente da Câmara de Jaru durante a sessão desta segunda-feira (28). Amarelinho é filiado ao PSDB, sendo assim um dos aliados da atual administração municipal desde o ano de 2017.

 

19ª Sessão Ordinária (2ª Parte)

Posted by Câmara Municipal de Jaru on Monday, September 28, 2020

 

 

 

Jornal Eletrônico Portal P1