Preço do leite revolta produtores que exigem interferência de autoridades

Publicada em


O litro do leite resfriado está entre R$ 0,75, e R$ 1,39, conforme a Scot Consultoria, mas produtor alega que só recebeu R$ 0,80 centavos.

Rondônia conta com 38 mil produtores de leite – A nossa redação não conseguiu identificar o detentor dos direitos autorais desta foto, caso seja, entre em contato com nossa redação através de nosso email ou whatsapp, para que possamos remover.

 

Nas prateleiras, o leite integral, aquele de caixinha, está custando mais de R$ 4,00 o litro, em muitos lugares. O produto está extremamente valorizado! E olha, que aquele leite da caixinha, já tiraram tudo dele, menos o seu estado líquido.

Já no tanque de resfriamento, lá na propriedade rural, onde não há subsidio e também onde os governos de todas as esferas, aparecem muito pouco, o preço do leite neste último vencimento, foi de R$ 0,80 centavos.

As indústrias de laticínios são subsidiadas pelos governos e têm liberdade, pelo menos é que se entende, de manipular o mercado e impor, o preço que deseja pagar no produto, já que o produtor rural só fica sabendo quanto irá receber por litro do leite in natura, quando o cheque vem no dia do pagamento.

O Jornal Eletrônico Portal P1, com a ajuda de seus internautas/leitores, buscou preços em prateleiras de pequenos e grandes comércios da região e, para a surpresa de quem produz, seu produto vale até cinco vezes menos, que o que é fornecido pelos laticínios da região.

O setor produtivo primário do estado de Rondônia, é o responsável por manter a economia em funcionamento, gerando emprego e fomentando a renda, mas infelizmente vem sofrendo com a falta de valorização de uma de suas matérias primas primordiais, o “leite”.

E esta desvalorização ininterrupta, que vem sendo imposta pelas indústrias de laticínios do estado, no preço do litro de leite in natura, tem tirado o sono de muitos produtores que já estão pensando em mudar a sua forma de trabalho e pior, alguns estão buscando vender as propriedades para grandes latifundiários e paralisar de vez.

Os laticínios recebem muitos subsídios do governo federal, especialmente a fim de manter funcionando a empresa e assegurar a empregabilidade nos municípios onde atuam. O problema é que só recebem, não fornecem quase nada para o produtor, principalmente o pequeno produtor de leite.

Depois que uma matéria mostrando a desvalorização do leite foi divulgada pelo Jornal Eletrônico Portal P1, muitas pessoas foram para as redes sociais protestar e cobrar das autoridades eleitas, uma providência para o que vem acontecendo.

Agora é aguardar para as providência que poderão ser tomadas neste sentido, o de dar a quem realmente produz, levanta cedo, dorme tarde, sofre com a instabilidade do mercado e fica, arca com todos os prejuízos, quando algo sai errado para as grandes indústrias de laticínios.

 

Jornal Eletrônico PortalP1