MP cassa mandato de prefeito Claudio Santos, de Theobroma, RO

Publicada em


Falsificação de documentos e ausência de certidões para aquisição de convênio, é a principal acusação.

Prefeito Claudio Santos do (MDB-THEOBROMA)

 

O prefeito do município de Theobroma (RO), distante em torno de 315 Km de Porto Velho, Claudio Santos (MDB), poderá perder o mandato por causa de falsificação de documentos.

Pelo menos é isto que afirma o Ministério Público de Rondônia, em decisão da Promotoria de Justiça de Jaru (RO), que requereu na sexta-feira, dia 09 de agosto de 2019, o cumprimento da sentença que declara a extinção do mandato eletivo de prefeito do atual mandatário Claudiomiro Alves dos Santos [Claudio Santos] e mais quatros réus.

Conforme o MP Claudio Santos, que atualmente tem 45 anos e foi eleito em 2016, estaria envolvido junto com pelo menos outras três pessoas, na falsificação de Certificado de Regularidade Previdenciária. A época Claudio Santos era chefe de gabinete do então prefeito Adão Ninke.

Apesar de sempre ter negado o seu envolvimento, o MP diz que há provas contundentes contra Claudio Santos que, como chefe de gabinete, era quem emitia tais certidões. O município estaria inadimplente e, por isso, houve falsificação, a fim de que os recursos e convênios.

A câmara de vereadores está aguardando ser notificada e vai analisar o pedido de cassação do prefeito. Consequentemente toda a coligação majoritária, ou seja, o vice-prefeito também será cassado.

 

 

Jornal Eletrônico Portalp1