Justiça marca júri de acusado de matar caminhoneiro morador de Jaru; a pedrada em Vilhena, RO

Publicada em


Julgamento será em Vilhena no dia 5 de dezembro. Acusado responde em liberdade desde fevereiro.

Por Renato Barros, G1 Vilhena

Foto mostra buraco em vidro atingido por pedra jogada por Willians — Foto: PRF/Divulgação

 

A Justiça de Vilhena (RO) marcou, para 5 de dezembro, o júri popular de Willians Maciel Dias. Ele é o principal acusado de ter matado um motorista de 70 anos com uma pedrada, durante a greve dos caminhoneiros em maio de 2018.

Atualmente Willians responde pelo crime em liberdade. Na decisão para marcar o júri, a juíza Liliane Pegoraro destaca que a investigação da Polícia Civil concluiu que o acusado teria assumido o risco de matar José Batistela, pois arremessou uma pedra de 2 quilos no para-brisa do caminhão dirigido pela vítima. O ataque foi no km 9 da BR-364, em Vilhena.

Segundo o judiciário, Willian será julgado por homicídio qualificado, pois o recurso usado no crime impossibilitou a defesa de José Batistela. O júri popular está marcado para 5 de dezembro, a partir de 9h.

Procurada pela Rede Amazônica, o advogado José Francisco negou que seu cliente tenha praticado homicídio doloso. Segundo ele, Willians não tinha a intenção de matar o caminhoneiro quando arremessou a pedra.

Por Renato Barros, G1 Vilhena

Willians Maciel vai a júri por matar com pedrada o caminhoneiro José Batistela — Foto: Arquivo pessoal