Jaru: 148 candidatos ao cargo de vereador e três nomes a prefeito solicitam registro no TSE

Publicada em


 

Dados registrados no sistema de Divulgação de Candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral e atualizados às 17h46 (horário de Brasília) deste domingo (27) apontam que foram computados 148 nomes para disputar uma das 15 vagas disponíveis na Câmara Municipal de Jaru e três candidatos a prefeito na eleição municipal que, neste ano, ocorrerá no dia 15 de novembro em todo o país.

O candidato José Amauri dos Santos.

 

O candidato José Amauri dos Santos que já foi prefeito de Jaru de 1º janeiro de 2001 a 11 de outubro de 2005, disputa o cargo pela terceira vez. Em 2000, quando participou da eleição pela primeira vez concorreu com o saudoso prefeito Ademário Serafim de Andrade (1957-2014) que disputava a reeleição e à época se elegeu com 15.107 votos, o equivalente a 56,581% dos votos válidos. Já em 2004, quando concorreu ao segundo mandato, foi reeleito com 13.625 votos, que, em termos percentuais, equivaleu a 47,849% da votação considerada válida naquele pleito. Entretanto, devido a denúncias – posteriormente descobertas como sendo falsas – Amauri perdeu o mandato junto com o então vice-prefeito Melchior Sidney Daniel e o então vereador e presidente da Câmara Municipal de Jaru, Ivo Pereira Lima (1954-2011). Em 2006, ao disputar o cargo de deputado estadual, Amauri foi eleito com 11.849 votos (1,607%) e representou o município de Jaru até o dia 31 de dezembro de 2010 na Assembleia Legislativa em Porto Velho. Em 2020, Amauri tem como candidato a vice-prefeito o atual vereador Edmar Parlote e disputa a eleição municipal com o apoio de sete partidos (PTB, PV, PSB, PROS, PRB, PODEMOS e PSD).

Prefeito João Gonçalves Junior tenta a reeleição.

 

João Gonçalves Junior, atual prefeito de Jaru e que busca a reeleição, disputou um cargo eletivo pela primeira vez na eleição municipal de 2016 como candidato a prefeito, onde concorreu com a ex-prefeita Stella Mari e foi eleito com 21.497 votos, o equivale a 78,06% dos votos válidos. Em 2020, concorrendo à reeleição, João Gonçalves conta com o mesmo vice-prefeito eleito em sua chapa na eleição de 2016, Jeverson Lima e tem o apoio de oito partidos (PSDB, MDB, PL, PSL, CIDADANIA, PATRIOTA, DEM e PROGRESSISTAS).

O candidato a prefeito de Jaru, Sebastião Santana.

 

Sebastião Santana, disputa o cargo de prefeito de Jaru pela primeira vez pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), tendo como vice Elias Teixeira. Além da eleição municipal de 2020, Sebastião Santana disputou o cargo de deputado estadual visando representar Jaru na Assembleia Legislativa no pleito eleitoral de 2014. À época, o então candidato obteve 1.088 votos, equivalente a 0,13% dos votos válidos e não conseguiu lograr êxito.

 

A Câmara Municipal de Jaru conta com 15 vereadores. Destes, apenas um deles também fora eleito na eleição municipal ocorrida anteriormente (2012) – José Cláudio Gomes. Agora, em 2020, 13 vereadores disputam a reeleição visando serem conduzidos novamente ao cargo em que foram eleitos em 2016, um deles optou por desistir da carreira política – Gelson da Hora – e  outro – no caso, Edmar Parlote, um dos cinco representantes do distrito de Tarilândia – disputa o cargo de vice-prefeito ao lado de José Amauri dos Santos.

 

O Tribunal Superior Eleitoral informa ainda que cada candidato a prefeito de Jaru pode gastar até R$ 504.376,95 (quinhentos e quatro mil, trezentos e setenta e seis reais e noventa e cinco centavos). Juntos, os três nomes em disputa, têm a permissão da Justiça Eleitoral para gastarem o montante de R$ 1.513.130,85 (um milhão, quinhentos e treze mil, cento e trinta reais e oitenta e cinco centavos) durante todo o período de campanha política.

 

Jornal Eletrônico PortalP1