Câmara de vereadores cassa mandato do vereador Rony do Hospital em Buritis, RO

Publicada em


Na época, o mesmo foi conduzindo ao presidio Jonas Ferreti onde ficou preso por um tempo

Na época, o mesmo foi conduzindo ao presidio Jonas Ferreti onde ficou preso por um tempo

 

A Câmara Municipal de Vereadores de Buritis em sessão extraordinária ocorrida na manhã desta terça feira dia 16 de julho cassou o mandato de vereador de Ronen Alves Gomes (Rony  do Hospital) (PSC) Partido Social Cristão.

O ex-vereador foi eleito em 2016 para seu primeiro mandato para ocupar umas das 11 vagas do parlamento municipal, com 561 votos.

Em 02 de abril do corrente ano o parlamentar foi preso pela delegacia de Policia Civil de Buritis, denunciado e investigado de se apropriar mensalmente de parte dos salários de funcionários que eram indicados pelo próprio vereador para ocupar cargos no poder executivo.

Na época, o mesmo foi conduzindo ao presidio Jonas Ferreti onde ficou preso por um tempo.

A comissão da câmara constituída por 03 vereadores, sendo eles: Presidente – Daniel Alves dos Santos, Relator – Wilson Lenz e membro – Luzia Bonissi  apresentou o relatório e no parecer solicitava o arquivamento do processo e absolvição, mas, a maioria do plenário votou contrario ao relatório e sim pela cassação do mandato do parlamentar.

Acompanhado de sua defesa, Rony permaneceu no plenário da câmara durante todo tempo da leitura do parecer da comissão e votação dos vereadores, bem como, sua defesa usou o  tempo de tribuna  para enfatizar o pedido do acatamento do parecer da comissão, que era favorável ao arquivamento do processo, da mesma forma o próprio vereador também usou a tribuna para pedir aos colegas que votassem pelo arquivamento.

Os vereadores votaram da seguinte forma:

Adalto Boiadeiro – Contra o parecer da comissão e SIM a cassação

Nego Kalori – Contra parecer da comissão e SIM a cassação

Cicero do Salão – A favor do parecer da comissão e NÃO a cassação

Danil Alves dos santos – Contra parecer da comissão e SIM a cassação

João Orlando – Contra parecer da comissão e SIM a cassação

Luzia Bonissi – A favor do parecer da comissão e NÃO a cassação

Moises de Paula – Contra parecer da comissão e SIM a cassação

Valdeir Gonçalves – Contra parecer da comissão e SIM a cassação

Wilson Lenz – A Favor do parecer da comissão e NÃO a cassação

Marcelo Mendes – Contra parecer da comissão e SIM a cassação

A defesa do vereador cassado diz que entrará com recurso de inconstitucionalidade do julgamento junto a Comissão de Redação e Justiça da própria Câmara, e após irá estudar a possibilidade de um recurso na esfera judicial.

A vaga será ocupada definitivamente por Edgonio Pedreira França (65) anos, do  PMN (Partido da Mobilização Nacional) que obteve naquele pleito 391 votos

 

FONTE: EDSON NASCIEMNTO – TBN NOTICIAS